Paulo Alves

Nascido em Jardinópolis, no interior de São Paulo, Paulo Alves formou-se em arquitetura na Universidade de São Paulo (USP), em São Carlos, e começou a carreira trabalhando com Lina Bo Bardi (1914-1992). “Foi a minha pós-graduação”, afirma sobre a experiência que resultou em três anos de experiência na icônica Casa de Vidro e em inúmeras viagens pelo Brasil. Descobriu o design por meio da convivência com a obra multifacetada de Lina. “Era uma arquiteta que ia muito além da arquitetura”, diz. Ao lado da criadora do edifício do Museu de Arte de São Paulo (MASP), participou ainda do projeto de revitalização do Palácio das Indústrias, na década de 1980.
Reconhecido pela elegância de seus móveis, pelo trabalho sofisticado com a madeira e pelo caráter brasileiro de sua produção, Paulo Alves costuma dizer que faz design para emocionar. É o caso do premiado buffet Cercadinho, que mistura a ousadia de arquiteto – evidenciada pelo vão livre da estrutura –, o racionalismo da função, a busca pela simplificação formal e a consciência no uso da madeira, características sempre presentes no seu trabalho.
Nos últimos anos, recebeu inúmeros prêmios, como o Planeta Casa (promovido pela editora Abril), o Prêmio Design Museu da Casa Brasileira e o Salão Design MovelSul, além de ter várias criações selecionadas para o salão Maison & Objet, em Paris.
Em busca do essencial de cada peça, Paulo Alves remove o desnecessário, o acessório, até chegar a um objeto de linhas simples e que não esconde, antes ostenta como elemento estético a estrutura na qual é montado. Esse esforço, aliado às cores, texturas e desenhos dos diversos tipos de madeiras brasileiras que utiliza dá origem às elegantes criações. A formação em arquitetura acaba determinando a forma de suas criações, sofisticadas justaposições de laje, viga e pilar.